Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 19 de outubro de 2010

O Alfabeto Manual:

NA Língua Brasileira de Sinais, nós temos além dos Sinais, o Alfabeto Manual e os Números...Atendendo ao pedido do meu amigo e colega Anderson...estou postando hoje o ALFABETO MANUAL,que é utilizado para soletrar nomes de lugares, pessoas, rótulos, palavras que ainda não existam na Língua de Sinais e etc…

 

                      OgAAAKgbCze17VXfrrflT12BtibOcTIuH3dlMKAzu13Rd7QDQEd-DUrD5_I15D9MqudlsGjr9R0-RQ_MLJxpXgSGaK4Am1T1ULKIVJppUQmDcXUHtTz2htX_I8mh

domingo, 3 de outubro de 2010

O que é ser Igreja???

Estava pensando sobre o tema de um projeto que terei que apresentar no final deste semestre aqui no STBNe... Na verdade não tenho o tema certo ainda, mas o assunto será sobre a “Responsabilidade da Igreja na Inclusão do Surdo”... E acho que não dá pra falar da responsabilidade da igreja sem antes pensar no que é ser IGREJA...

Lembro-me de que quando era criança e ouvia as pessoas falarem em igreja... eu pensava logo no templo, no lugar onde eu ia sempre com minha família para prestar um culto a Deus...era o lugar onde os professores de EBD ensinavam lições da Bíblia e ao final das classes sempre diziam que “agora estaríamos indo prestar um culto a Deus, portanto deveríamos ficar quietas, e em silêncio... Pois Deus falaria com o seu povo através da pregação...”

Bom, não discordo da reverência, nem de que Deus usa o momento do culto pra falar com seu povo... Mas hoje, quando falam em igreja, penso em uma instituição teológica que tem como Cabeça Jesus Cristo, e, portanto, penso em uma comunidade de fé onde as pessoas precisam umas das outras, que como diz a Bíblia, são como um CORPO, ou seja, pessoas que estão ligadas... Um lugar onde PESSOAS devem ser mais importantes do que OBJETOS... Foi isso que Jesus fez em todo o tempo, e tentou nos ensinar... Valorizar o ser humano. Então, ser Igreja, pra mim,  é fazer o que Jesus fez…

Jesus esteve o tempo todo cuidando das pessoas, ensinando, curando, incluindo e principalmente demonstrando amor pelo outro ao devolver-lhes a dignidade... Chego aqui em um ponto que pra mim é muito importante... E me (te) pergunto: o que temos feito para sermos imitadores de Cristo?? Vivemos falando que queremos ser iguais a Jesus, mas nossas atitudes são contraditórias a nossa fala... Falamos em amar o ser humano, mas o excluímos “por tudo e por nada”...

Deixamos de cuidar do outro por nos preocuparmos mais com a arrumação do templo, com cortinas novas, bancos, se o arranjo está bonito e etc... Claro que também sou a favor de que o templo esteja limpo e arrumado, até porque pessoas se reúnem ali... Mas, mais do que arranjos e cortinas, deveríamos nos preocupar com as necessidades uns dos outros... Olhar o rosto do outro e perceber que ele clama por vida, como o Professor Miquéias mesmo dizia em suas aulas de Rosto e Alteridade, “Nós precisamos olhar, perceber a fala do outro em seu rosto, pois o rosto revela a fala”... Mas infelizmente, negamos o rosto do outro, negamos o outro... Com isso não cumprimos o nosso papel de Igreja... Pois não valorizamos o SER... E negamos o direito que o outro tem de viver dignamente... rs6tuw

Que possamos abandonar essa “teologia do invisível”, utilizada por muitos, onde não se vê os problemas e necessidades do outro, mas que estejamos, como igreja, atentos a fala transcendente do rosto do outro.  

“E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;... Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;... E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.” [Colossenses 3: 10,12 e 14]

 

Ocorreu um erro neste gadget